Who done it?


Teste
dezembro 5, 2007, 4:25 am
Filed under: Uncategorized

Prometi no blog da Ale e aqui está (só passo a última parte):

1. Pegue um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);
2. Abra-o na página 161;
3. Procure a 5ª frase completa;
4. Poste essa frase em seu blog;
5. Não escolha a melhor frase nem o melhor livro;
6. Repasse para outros 5 blogs.

Resultado:

 “Mas assassinatos vêm sendo cometidos há muito tempo para serem notícia.”

Armas no Cyrano’s – Raymond Chandler

Nem em testes o jornalismo me abandona…

Anúncios


Coisas que só o Orkut faz pra vc
dezembro 5, 2007, 4:21 am
Filed under: Uncategorized

COM SPOILEEEEEERRR DO EPISÓDIO 11 DA SEGUNDA TEMPORADA DE HEROES!!!

Aposto que só eu achei engraçado, mas esse comentário na comunidade de Heroes sobre as habilidades regeneradoras dos nossos heróis foi bárbara…

heroes.jpg



É…
outubro 6, 2007, 4:25 am
Filed under: Adoro, Blogs

Alguém entrou no meu blog digitando em uma ferramenta de busca a seguinte combinação de palavras: “dr house é um tesão”.

Sem mais.



Mais de House
outubro 1, 2007, 1:12 am
Filed under: Adoro, Internet, Televisão, Vício

Procurando as fotos do Dr. House no Google, encontrei a imagem abaixo, GENIAL. Essa é para quem assiste ao seriado. Vai dizer, não importam os sintomas, sempre consideram a possibilidade de ser SARCOIDOSE e LUPUS. Mas alguma vez era de fato alguma das duas? Rs… Até agora não entendi o que são…

itsnotlupusry1.jpg



Estilo House é o que há
outubro 1, 2007, 1:04 am
Filed under: Adoro, Televisão, Vício

Nem vou entrar nos méritos de House M.D. como seriado de drama. (Só posso dizer que é ótimo.)

A quarta temporada recomeçou na terça-feira passada nos EUA e só reforçou minha opinião: nenhum homem é tão estiloso (sem perder a virilidade) do que Dr. House.

Calça jeans surrada, camiseta estampada, às vezes uma camisa por cima, blazer e All Star (ou qualquer outro tênis). Imagina então no ambiente clean de um hospital. Imagina então para um quase cinquentão. O cara é TUDO.

drhouse.jpg

Eu disse que não ia entrar nos méritos do seriado, mas vou me permitir. Nenhum outro nome seria melhor para o seriado. House, o sitcom, só existe ainda por causa de House, o médico. Ou melhor, por causa de Hugh Laurie. Ele interpreta tão bem o papel que o resto simplesmente não importa. É tão intenso, irreverente, rabugento, engraçado, inteligente, gênio. E tão humano. Eu odeio os outros personagens, não presto atenção na parte médica (eu sempre me perco no meio do raciocínio quando eles citam mais de três doenças em menos de 30 segundos). Mesmo assim, me viciei em Gregory House. Queria um pra mim. E queria ver mais caras com o estilo do House por aí para admirar.

laurie.jpg

Fora que o Hugh Laurie, aos 48 anos, é maravilhoso. Lindo. Gostoso. Tesão. Irresistível. E olha que no seriado nem dá para imaginar que ele é inglês. Siiiiiiimmmm, na vida real ele tem um sotaque britânico de DERRETER qualquer uma.

shsn_mai-laurie-454.jpg

Ainda não se convenceu que ele é MARAVILHOSO? Não dá pra acreditar…

dr-house.jpg



Miss you so much
outubro 1, 2007, 12:27 am
Filed under: Eu, Injustiça

Há menos de duas semanas os meus óculos de sol da Vogue sumiram. Não sei se perdi, não sei se roubaram. O fato é que ele está fazendo companhia no hall dos desaparecidos a Steve Fossett e Madeleine McCann.

Enfim, seja onde você estiver, my precious, saiba que sinto muita sua falta. Nunca tive óculos tão perfeitos, em todos os aspectos. Miss you so much!

E de pensar que não tenho NENHUMA foto tua, my precious. A polícia não teria nem como distribuir tua fotografia por aí, para tentarem te achar. Procurei um irmão teu na internet, versão preta. Prefiro você, com certeza, com seu tom marrom.

Vogue

My precious, já providenciei teu substituto. Ainda choro por você, porém. Mas meus olhos andam muito sensíveis, não posso me dar ao luxo de ficar sem proteção. Só quero que você saiba que é inesquecível.

Ah, se você foi SUMIDO por alguém, queria deixar bem claro que além de ser mais FEIO, o substituto custou no mínimo ONZE vezes menos do que você, my precious.

dsc01748.JPG

Love you. Miss you.



Dor de corno para os ouvidos
agosto 8, 2007, 4:45 am
Filed under: Eu, Música

Não sei se alguém ainda lê esse blog, já que raramente escrevo por aqui. Mas vamos lá…

Sem perceber, fui absorvendo em doses homeopáticas o álbum mais dor de corno da história da música que me interessa mais (hehehe). É nada menos que o Help!, álbum dos Beatles ainda da fase mais “simplista”. O CD ficou no meu aparelho de som por semanas a fio e eu escutava todos os dias, umas quatro músicas no mínimo.

Foi no domingo que parei para prestar atenção nas letras de todas as músicas. Com uma exceção, talvez, as tradicionais 14 faixas do quarteto britânico são uma seqüência de dar pena – do pobre cara, claro. É de partir o coração ou de provocar náuses por causa da pieguice, depende do estado emocional de quem ouve.

Eu acho o álbum muito bom no geral, mas o meu estado emocional não merecia tal tortura. Definitivamente. Aí troquei para algo mais, digamos, experimental. Bem-vindo, Sargent Peppers.

Selecionei trechos das músicas do Help! para me fazer entender. É meio longo, mas vale a pena. Seguem:

1. Help!

Help me if you can, I’m feeling down
And I do appreciate you being ‘round.
Help me get my feet back on the ground,
Won’t you please, please help me?

Quem não se emociona com o apelo sincero do rapaz? Ele está mal, se sentindo solitário, meio perdido. Precisa de um tempo pra se acertar, para achar o caminho novamente. Pô, ele tá implorando por ajuda! É aquela coisa meio masoquista de querer que a pessoa que te magoou esteja do teu lado para te consolar. Se foi ela que provocou a ferida, por que diabos seria ela a ter a cura?

2. The Night Before

We said our goodbyes, ah, the night before.
Love was in your eyes, ah, the night before.
Now today I find you have changed your mind.
Treat me like you did the night before.

Were you telling lies, ah, the night before?
Was I so unwise, ah, the night before?
When I held you near you were so sincere.
Treat me like you did the night before.

Last night is a night I will remember you by.
When I think of things we did it makes me wanna cry.

Aqui, temos o melhor exemplo de “fui usado e não me conformo”. Ou menos dramático e tão comum quanto, daquela falta de coerência que algumas pessoas apresentam em relacionamentos amorosos. Sabe? Aquelas pessoas que te dizem algumas coisas em um dia, tipo “te amo, tu é o cara da minha vida”, e no outro dia tudo que fazem contradiz o enunciado anterior, tipo começar um namoro com outro. O pobre cara está meio sem entender tanta incoerência, tanta inconstância, por isso resolveu apenas guardar as boas lembranças e seguir a vida.

3. You’ve got to hide your love away

Here I stand head in hand
Turn my face to the wall
If she’s gone I can’t go on
Feelin’ two-foot small

Everywhere people stare
Each and every day
I can see them laugh at me
And I hear them say

Hey you’ve got to hide your love away
Hey you’ve got to hide your love away

How can I even try
I can never win
Hearing them, seeing them
In the state I’m in

How could she say to me
Love will find a way
Gather round all you clowns
Let me hear you say

Hey you’ve got to hide your love away
Hey you’ve got to hide your love away

Aqui não deu pra escolher só um trecho, porque a música inteira é o retrato da dor. O cara levou um pé e não consegue aceitar ficar longe da guria. Ele simplesmente não se conforma. Tá se sentindo um lixo completo. A guria mesmo falou para ele seguir a vida dele, ir adiante. Os amigos vivem dizendo para ele esquecê-la, provavelmente não aguentam mais as lamúrias. Enfim, a coisa tá feia.

4. I need you

You don’t realise how much I need you.
Love you all the time and never leave you.
Please come on back to me.
I’m lonely as can be. I need you.

Said you had a thing or two to tell me.
How was I to know you would upset me?
I didn’t realise as I looked in your eyes…
You told me.

Oh yes, you told me, you don’t want my lovin’ anymore.
That’s when it hurt me.
And feeling like this, I just can’t go on anymore.

Please remember how I feel about you, I could never really live without you.
So, come on back and see just what you mean to me.
I need you.

Esse cara levou um fora e quer a guria de volta desesperadamente. Ele está naquele momento em que se acha que ainda tem jeito, que a pessoa vai voltar atrás. Aquele momento de implorar para a pessoa voltar, mesmo que precise pisotear o orgulho e o amor-próprio. É aquele momento em que se acha que sem a pessoa a vida vai acabar, que não há mais o que fazer no mundo, que nunca vai encontrar alguém melhor. Enfim, aquele momento que se está cego pela síndrome da separação e em que não se está raciocinando. Geralmente, depois de um tempo a gente sente muita vergonha das nossas atitudes nessa fase.

5. Another girl
For I have got another girl, another girl.
You’re making me say that I’ve got nobody but you,
But as from today, well, I’ve got somebody that’s new.
I ain’t no fool and I don’t take what I don’t want,
For I have got another girl, another girl.
She’s sweeter than all the girls and I met quite a few.
Nobody in all the world can do what she can do.
And so I’m telling you, “This time you’d better stop.”
For I have got another girl. Another girl.

Essa é barbada, né? O cara está com uma baita dor de cotovelo e quer esfregar na cara da guria que arranjou outra. Mesmo que não tenha outra. Ou que essa outra não signifique absolutamente nada para ele. Ele só precisa disso para tentar fazer ciúmes, ou ainda se precisar levantar a moral. A guria pode estar com outro ou apenas largado ele por não gostar mais. É mais uma daquelas fases de que nos arrependemos depois, pois é uma estupidez completa.

6. You’re going to lose that girl

If you don’t take her out tonight,
She’s gonna change her mind,
(She’s gonna change her mind)
And I will take her out tonight,
And I will treat her kind.
(I’m gonna treat her kind)

You’re gonna lose that girl.
(Yes, Yes, You’re gonna lose that girl)
You’re gonna lose that girl.
(Yes, Yes, You’re gonna lose that girl)

Esse cara é apaixonado por uma guria com namorado e, obviamente, acha que o namorado não merece ela. Claro, que o cara certo para ela quem é? Um caramelo pra quem acertar. Desafiar o namorado é uma maneira de lidar com isso, já que chances reais provavelmente ele não tem. Isso serve para dar um pouco de esperança. No geral, apenas para enganar a nós mesmos.

7. Ticket to ride

I think I’m gonna be sad,
I think it’s today, yeah.
The girl that’s driving me mad
Is going away.

She’s got a ticket to ride,
She’s got a ticket to ride,
She’s got a ticket to ride,
But she don’t care.

She said that living with me
Was bringing her down yeah.
That she would never be free
When I was around.

Esse cara está indignado porque a guria vai embora e não se importa nem um pouco em deixá-lo para trás. A guria provavelmente acha a relação sufocante e quer dar no pé. O cara no início parace apenas não entender o que está acontecendo direito, mas a seqüência de “My baby don’t care, my baby don’t care” do final da música indica que, na verdade, o cara ainda está meio em estado de choque.

8. Act naturally

They’re gonna put me in the movies
They’re gonna make a big star out of me
We’ll make a film about a man that’s sad and lonely
And all I have to do is act naturally

Well, I’ll bet you I’m gonna be a big star
Might win an Oscar you can’t never tell
The movies gonna make me a big star
‘Cause I can play the part so well

Well I hope you come and see me in the movies
Then I know that you will plainly see
The biggest fool that ever hit the big time
And all I have to do is act naturally

Essa dor de corno já está em estado avançado. O cara tá fazendo piada com a própria desgraça, com um sarcasmo bem masoquista. Ele tá muito, muito dramático, se sentindo o maior trouxa da história da humanidade. Aqui, na verdade, o que domina é a raiva que ele tem da guria.

9. It’s only love
Is it right that you and I should fight
Every night?
Just the sight of you makes nighttime bright,
Very bright.
Haven’t I the right to make it up girl?

It’s only love and that is all,
Why should I feel the way I do?
It’s only love, and that is all
But it’s so hard loving you
Yes it’s so hard loving you — loving you.

Ahmmm… Esse cara ainda não levou um pé, mas tá quase lá. Ele ama muito a guria, dá para ver, né? Ela mexe demais com ele, como ninguém. As coisas, contudo, andam complicadas no relacionamento. Parece que só o amor não vai bastar para segurar as pontas. É, amigo, mas o amor nunca será “apenas”. Fica pronto para as fases dor de corno que já vimos. É foda.

10. You like me too much

Though you’ve gone away this morning,
You’ll be back again tonight,
Telling me there’ll be no next time
If I don’t just don’t treat you right,
You’ll never leave me and you know it’s true,
‘cause you like me too much and I like you.

You’ve tried before to leave me,
But you haven’t got the nerve
To walk out and make me lonely
Which is all that I deserve,

You’ll never leave me and you know it’s true,
‘cause you like me too much and I like you.
I really do, and it’s nice when you believe me,
If you leave me

I will follow you
And bring you back where you belong
‘cause I could’t really stand it,
I admit that I was wrong

Esse cara fez uma cagada e tá morrendo de medo que a guria largue ele. Por isso, tá praticamente ameaçando ela. Claro que muito disso é pretensão do tipo “ela nunca vai me largar, eu sou foda”. Don’t count on it, beibe.

11. Tell me what you see

If you let me take your heart I will prove to you,
We will never be apart if I’m part of you.
Open up your eyes now, tell me what you see.
It is no suprise now, what you see is me.
Big and black the clouds may be, time will pass away.
If you put your trust in me I’ll make bright your day.
Look into these eyes now, tell me what you see.
Don’t you realise now, what you see is me.
Tell me what you see.
Listen to me one more time, how can I get through?
Can’t you try to see that I’m trying to get to you?
Open up your eyes now, tell me what you see.
It is no suprise now, what you see is me.

Esse cara tá desesperadamente tentando provar para a guria que ele é “o cara”. Mas parece que tá difícil, né?

12. I’ve just seen a face
I’ve just seen a face,
I can’t forget the time or place
Where we just met.
She’s just the girl for me
And I want all the world to see
We’ve met, mmm-mmm-mmm-m’mmm-mmm.
Had it been another day
I might have looked the other way
And I’d have never been aware.
But as it is I’ll dream of her
Tonight, di-di-di-di’n’di.
Falling, yes I am falling,
And she keeps calling
Me back again.
I have never known
The like of this, I’ve been alone
And I have missed things
And kept out of sight
But other girls were never quite
Like this, da-da-n’da-da’n’da.

Esse cara tá fu****, mas não mais que os outros. Hehehe.

13. Yesterday

Yesterday, all my troubles seemed so far away.
Now it looks as though they’re here to stay.
Oh, I believe in yesterday.

Suddenly,I’m not half the man I used to be,
There’s a shadow hanging over me,
Oh, yesterday came suddenly.

Why she had to go
I don’t know she wouldn’t say.
I said something wrong,
Now I long for yesterday.

Yesterday, love was such an easy game to play.
Now I need a place to hide away.
Oh, I believe in yesterday.

Esse cara quer voltar no tempo para tentar consertar os erros que ele nem sabe quais são. Não importa, ele acha, desde que a guria volte para ele. A melancolia é completa.

14. Dizzy Miss Lizzy
Run and tell your mama
I want you to be my bride.
Run and tell your brother,
Baby don’t run and hide.
You make me dizzy, Miss Lizzy,
Girl I want to marry you.

Come on, give me fever,
Put your little hand in mine, girl.
You make me dizzy dizzy Lizzy,
Girl, you look so fine.
You’re just a-rockin’ and a-rollin’,
Woo! I Said I wish you were mine.

Esse cara acha que encontrou a mulher da vida dele. Eu acredito.